Como as PMEs estão aumentando a participação no e-commerce

 

PMEs estão aumentando a participação no e-commerceCom tantos players grandes no mercado de e-commerce é difícil competir em termos de credibilidade e relevância. Mas pequenas e médias empresas já tem provado o contrário conquistando bons resultados na web. Isso porque no campo das ferramentas de pesquisa, tanto os grandes como os pequenos, podem ter chances similares de fazer uma boa oferta de produtos e serviços ao seus consumidores.

Segundo pesquisa realizada pela Amcham São Paulo junto a empresas de pequeno e médio porte, 92% dessas empresas já investem no mundo virtual como forma de divulgar seus negócios. Ainda segundo a pesquisa as principais vantagens de se inserir no comércio eletrônico é a velocidade de exposição (para 61% dos entrevistados), aumento da capilaridade da atuação (38%) e redução de custos (31%). Para metade dos entrevistados, os recursos destinados à internet já representam mais de 50% do total previsto no plano de comunicação corporativo.

Além dessas vantagens, pequenos e médios empresários enxergam a possibilidade de segmentar o público (principalmente em relação à propaganda e produto oferecido) e de mensurar a efetividade dessas ações como estratégias importantes para o seu negócio. De acordo com uma outra pesquisa (encomendada pelo Google) 14% das empresas que ainda não estão na internet já pensam fazê-lo nos próximos meses.

Por outro lado, o “Estudo de tendências de uso de internet nas pequenas e médias empresas da América Latina” ressaltou que apenas 18% dos sites de pequenas e médias empresas permite atualmente as transações on-line.

Esses dados nos revelam que apesar do interesse e da visão de mercado desses empreendedores eles ainda estão “experimentando” o ambiente virtual e por isso talvez não conheçam todas as ferramentas e tecnologias que possibilitam desenvolver o ecommerce em sua plenitude. Nesse sentido, soluções simples, mas eficientes como Gestão de Risco para prevenção de fraudes na internet, Gestão de Disputas para gerenciar contestações e chargebacks, ferramentas de checkout transparente e de tentativa de cobrança, soluções para receber pagamentos mensais, semestrais ou anuais e comissionamento de vendas para múltiplos recebedores são algumas delas. Pense nisso!

Fonte: E-commerce Brasil