ecommerce-brasil

As vendas online no Brasil no primeiro semestre do ano totalizaram R$ 12,7 bilhões, o que representa 60% das transações realizadas na América Latina no período e um aumento de 24% na comparação ano a ano. Os dados foram divulgados pela e-bit.

De janeiro a julho de 2013, mais de 35 transações foram feitas, um crescimento de 20% ano a ano. A média de aquisições online aumento 4% em relação ao primeiro semestre de 2012, chegando a R$ 359,49.

O setor de Moda e Acessórios liderou as vendas, com um total de 13,7% das transações no período, seguido por Eletrodomésticos, com 12,3%, Cosméticos e Perfumaria, com 12,2%, Computação, com 9%, e Livros e Revistas, com 8,9%.

Segundo estimativas da e-bit, o valor das vendas do e-commerce local chegará a R$ 28 bilhões até o fim do ano, o que representará um aumento de 25% em relação ao ano passado.

A previsão otimista no setor, apesar da redução geral no consumo, é explicada pela entrada de novos consumidores no e-commece e pelo aumento do market shate de lojas físicas.

De acordo com a e-bit, 46,2 milhões de brasileiros fizeram pelo menos uma compra online no até agora, dos quais 3,98 milhões estrearam no setor este ano. Para o ano todo, o número de e-consumers deve chegar a 51 milhões, com 4,9 milhões de novos consumidores.

Pedro Guasti, diretor geral do e-bit, afirmou que o e-commerce atualmente representa de 3,5% a 4% de todas as vendas do varejo brasileiro; nos EUA, esse índice chega a entre 8% e 10%.

O uso de dispositivos móveis para compras também vem crescendo. No primeiro semestre, 3,6% das vendas foram realizadas a partir de smartphones e tablets; há um ano, esse índice era de 1,3%.

Para Guasti, o m-commerce será responsável por 5% das transações virtuais até 2014.

Os dados da e-bit foram coletados junto a 9 mil varejistas online, como parte do relatório WebShoppers da empresa.

Com informações de BN Americas